Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delicada como um elefante

28
Abr18

Vencemos as cadelas

Bárbara

A Bones foi adoptada há mais de 5 anos e estava muito traumatizada. Muitas coisas não lhe passaram e fomos-lhe sempre permitindo tudo. 

Desde o início da gravidez que ficou muito protetora e com o nascimento da bebé ficou ciumenta.

As noites passaram a ser infernais e não consigo dormir mais de 2h seguidas há 6 meses.

 

80F849E9-01B2-452D-AB5C-6C3F69C6F4E9.jpeg

 

Tivemos mesmo de tomar uma atitude e até foi despertada pela Carminho. Talvez por não ter tanta peninha dela. Ela também tem uma história triste mas não está traumatizada. Aliás, é um cão bastante normal.

Uma noite desta semana andou à solta uma matilha e ela decidiu ladrar seguido das 22h às 2h. Elouqueci e fui pôr as duas na sala e cozinha com as portas fechadas para o corredor e abertas para a varanda para terem o canteiro.  A noite foi um inferno. Conversamos com a vizinha de baixo para garantir que não estávamos a incomodar e na noite seguinte fizemos nova tentativa. Ficaram só na sala, com o sofá e as mantas preferidas, água e uma luz de presença. Houve uns arranhões na porta mas já lá vão 3 noites.  

Quando a bebé acorda a partir das 6h tenho-as ido buscar para o miminho de dormirem um bocadinho connosco antes de ir à rua. A Carminho acha tudo normalíssimo. A Bones faz uma grande festa mas não me parece que esteva infeliz. Pensei que ia ser muito pior porque mesmo durante o dia vai para o quarto para não dormir com a Carminho. Nem xixi houve na sala.

Durante o dia têm acesso livre a toda a casa e a nós. Os passeios mantêm-se entre 3 e 4. São cães de caça e precisam muito.

Tento ir um bocadinho para o baloiço na varanda com a Bones e escová-lá, e atirar a bola para a Carminho. Cada uma com o que mais gosta.

O tempo no sofá a fazer-lhe companhia é que é quase ausente mas antes qualidade que quantidade. Não podemos passar o dia todo em casa a tentar compensá-las ou deixar de fazer o que é preciso em casa. Deixem-me acreditar nisto para não ter tanto peso na consciência. Oh meu Deus, sou a dona mais egoísta do mundo!

1 comentário

Comentar post

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D