Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delicada como um elefante

07
Mai18

Bones - a adopção

Bárbara

Quando eu e o Luís começamos a vida juntos, tínhamos uma diferença gigantesca. Eu tinha tido cães toda a vida e ele nunca. Eu adorava e ele tinha medo. Ao fim de algum tempo ele concordou que estava na altura de ter um.

Decidimos adorar por duas razões, ambas óbvias. O comércio de cães é um negócio muitas vezes cruel e há muitos cães abandonados a precisar de família.

A escolha recaiu em cadela porque são mais dóceis. Podia ser adulta que não nos fazia diferença.

 

6651576A-9964-4651-B2FC-2713B83A3983.jpeg

 

Um dia fomos à associação de cá de Viana, Vila Animal. A Bones saltou para o colo do Luís e ele não quis ver mais nenhuma. Na altura eu achei-a horrorosa e alertei para o facto de largar muito pelo. Mas foi amor à primeira vista e ele nem quis saber da asma. Veio para casa no mesmo dia.

Tinha sido abandonada no canil para abate pelos próprios donos porque iam mudar de casa. Grandes anormais... Ia acompanhada de um cão grande de quem tinha medo e que a atacava. Tinha marca de uma corrente no pescoço porque pelos vistos estava amarrada num quintal. Estava magríssima e recusava comer na associação. Tinha 8 kg e agora 14 kg. Só estava na associação há 3 dias porque a responsável foi ao canil e salvou-a.

 

 

2 comentários

Comentar post

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D